Glossário de termos de doca de carga

Esta seção apresenta e define os termos (ou seja, nomes de equipamentos e ativos, métodos e condições de operação) que costumam ser usados no setor de doca de carga.

Cross-docking: o processo de mover carga da doca para dentro ou para fora do caminhão/reboque. A niveladora de doca acionada atua como uma ponte no tráfego de pedestres e empilhadeiras.

Vigas do deque: vigas de suporte estrutural que percorrem o comprimento da parte inferior do deque.

Placa do deque: a placa de aço superior que cobre as vigas do deque.

Amortecedores de doca: peças de borracha moldada ou laminada instaladas ao nível do solo de uma área de carga para proteger a parede contra impactos de caminhões ou reboques. Os amortecedores de doca também podem ter uma face de aço para maior proteção.

Face da doca: a parede externa de uma área de carga.

Nivelador(a) de doca: placa de aço mecânica, hidráulica ou pneumática que pode ser elevada ou abaixada para acomodar alturas variáveis do piso de caminhões e reboques.

Plataforma elevadora: plataforma de operação hidráulica usada principalmente para carregar e descarregar itens dos caminhões e transferi-los para a doca ou o nível do solo.

Selo de doca: selo inflável de borracha ou vinil que se estende da face da doca para fechar a lacuna entre a doca de carga e a entrada do caminhão/reboque.

Abrigo de doca: abrigo de borracha ou vinil (rígido ou retrátil) que protege o espaço entre a doca de carga e a entrada do caminhão/reboque contra chuva, neve, resíduos.

Tipo fixo: a niveladora de doca é afixada à estrutura da doca e normalmente possui um mecanismo para ajudar a acionar e posicionar a virola no caminhão ou reboque.

Entrada do garfo: a abertura entre os deques de um palete para permitir a entrada de garfos.

Nível: porcentagem de inclinação: elevação vertical X 100%.

Veículos de movimentação de carga: veículos com rodas (podem ser de acionamento manual, elétrico ou a gás ou propano) usados para coleta, transporte e depósito de cargas únicas.

Mesas elevadoras: dispositivos ergonômicos usados para elevar, abaixar ou inclinar cargas de trabalho como caixas e paletes, possibilitando ao trabalhador acessar a carga em um nível aceitável.

Virola: extensão da niveladora de doca que sustenta a unidade no leito do caminhão ou reboque, possibilitando transições suaves entre a doca e o leito.

Doca de carga: a área de classificação ou preparação em que as remessas são carregadas ou descarregadas.

Rampa de carga: sinônimo de nivelador(a) de docas ou rampa niveladora.

Operações manuais: operar uma niveladora de doca por esforço manual do funcionário da doca (ou seja, sem assistência motorizada nem mecânica).

Manuseio de materiais: movimentação, armazenamento e proteção de mercadorias, materiais e produtos ao longo do processo de fabricação, distribuição, consumo e descarte.

Operação mecânica: colocação de uma niveladora de doca em sua posição de operação por meios não-motorizados.

Veículo para corredor estreito: veículo de movimentação de carga que permite empilhamento em ângulo reto em corredores mais estreitos que o normalmente exigido por veículos contrabalanceados.

Faixa de operação: faixa vertical máxima de deslocamento acima ou abaixo do nível da doca.

Coletor de pedidos: veículo de movimentação de carga projetado de modo que a parte elevada da cabine se mova para cima e para baixo junto com a carga, permitindo ao operador coletar itens diretamente da área de armazenamento.

Paleteira ou Transpalete: empilhadeira manual usada para mover e posicionar paletes.

Plataforma: carcaça estrutural principal de um dispositivo de nivelamento de doca, instalada na extremidade de um prédio para compensar diferenças de altura.

Operação motorizada: colocação da niveladora de docas em sua posição de operação por energia hidráulica ou pneumática ou outra fonte de energia externa.

Uso adequado: quando o equipamento de doca é aplicado, instalado e usado de acordo com as instruções do fabricante recomendadas.

Proteção contra deslizamentos: projeção vertical que corre paralela ao fluxo de tráfego normal em cada uma das extremidades laterais da niveladora de doca.

Guarda-pés: proteção montada na lateral da superfície de uma plataforma para fornecer proteção aos dedos do pé quando a niveladora de doca está acima do nível da doca.

Queda descontrolada: deslocamento sem restrição para baixo por parte de uma plataforma carregada.

Faixa de funcionamento: faixa recomendada de deslocamento acima e abaixo do nível da doca em que as operações de carga e descarga podem ocorrer.